quarta-feira, 29 de junho de 2011

Gandaiá na mídia

Artigo de jornal:


Sem autoria. Grupo participa de campanha. Jornal Exemplo, Indaiatuba, 17 de junho de 2011. Caderno Cultura, pag. B7
 

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Gamarjobat


Gamarjobat (が〜まるちょば) are an award-winning comedy performance group comprising two Japanese comedians, Ketch! – who sports a red mohawk – and HIRO-PON – with a yellow mohawk.[1] The duo perform a variety of sketches, including mimes and physical comedy.
They have found success performing in the United Kingdom, amongst other countries, winning awards at the Edinburgh Festival Fringe.[2]
They have also appeared on television in the UK on such programs as Blue Peter, and children's talent show The Slammer, in which they were voted by the audience as the winning act in the first episode of the second series. In February 2009 the BBC broadcast a TV pilot Ketch & HIRO-PON Get It On.[1] In 2007,at Brighton Festival Fringe, they mentioned that "Gamarjobat" means hello on Georgian language
In February 2011, they appeared on the Friday night ITV show 'Comedy Rocks with Jason Manford'.


sexta-feira, 17 de junho de 2011

Pensamento da Bruna

Eu estive pensando... talvez as melhores amizades - aquelas que permanecem - começam todas assim, com risadas em comum.
Mas existe também outro tipo de amizade. Aquelas que começam com sofrimentos em comum, com amigos que ocupam o tempo só para contar seus problemas, sem tem tempo para amar.
Contudo, benza a Deus, um dia as dores acabam - de um jeito ou de outro - e as amizades terminam, pois não tem mais o que prosear.
Porventura, as amizades que começam com risadas em comum ocupam o tempo com alegria e amor. Isso vai  aumentando e fortalecendo, pois é uma energia que faz bem e dá saúde.
Então, concluo o pensamento... sim, as amizades de verdade começam com a magia de uma risada sincera.

O Marcus postou pra Bruna porque ela não tem a senha.

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Uma RIM diferente...

No dia 22 de maio o nosso guru resolveu fazer algo diferente. As peças precisavam ser reencaixadas, os parafusos apertados, as juntas lubrificadas. A essência tinha que voltar a ser o centro da aparência. A realização (prefiro esta ao invés de 'sonho') tinha que ser clarificada. E assim foi. As idéias se reuniram, se uniram, se completaram. As energias se fundiram numa só. O grupo não ganhou força, e sim (re)tomou consciência da que tem. Um dia lindo pra entrar pra história.

Em papéizinhos amarelos colocamos tudo isso. A base era "Porque entrei e porque faço parte do Gandaiá?". As falas e explicações foram muitas. Cada um tentou sintetizar a sua no retângulo amarelo, e deu nesse painel, bem humilde feito a mão, que a foto mostra. Seria injusto só eu falar desse dia, então em baixo tem um pouquinho do que cada um quis falar sobre fazer parte do Gandaiá (inclusive eu mesmo, hein?). 


"Em meio a dúvidas e certezas. 
A narizes de cores e tipos. 
A gente acaba se encontrando. 
E encontrando um pouquinho de si em cada um."

"Estou aqui porque me faz bem, porque acredito no Gandaiá."

"Energia mágica que prega e contagia, faz querer ficar, estar e ser."

"Amor com arte, amar é arte, ser artista, ter amor, dar amor, dar arte, amor à arte, da arte ao amor, receber... Expressão infinita de amor e arte."

"Estar no Gandaiá fazia parte de uma necessidade pessoal, onde no fim misturou-se com a vontade de continuar a idéia e hoje é ser Gandaiá."

"Por amor, pertenço ao grupo."

"ação social significativa:
junção coletiva de ações
baseadas em boas intenções"


Postado pelo agora com frio Marcus V. Mazieri (clown Nito Patela).

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Gandaiá over the years


2009


2010



2011

Em breve...

Artigo de Jornal


Sem autoria, Teatro de Rua na Praça Dom Pedro, Jornal Semana em Destaque, Indaiatuba, 6 a 12 de maio de 2011, Caderno Cultura, pag. 20


Artigo de Jornal

Sem autoria, Gandaiá realiza “Chama o Povo” sábado, Jornal Votura, Indaiatuba, 6/5 A 12/5-2011, Caderno Z, pag.5



Artigo de Jornal

Sem autoria, Gandaiá realiza “Chama o Povo” Dia das Mães , Jornal Exemplo, Indaiatuba, 6 de maio de 2011, Cultura, pag. B7